Bateria de Provas de Raciocínio (BPR-5)

Autores: Ricardo Primi & Leandro S. Almeida (2000).

Edição: Casa do Psicólogo, São Paulo (Brasil).

Objetivo: A Bateria de Provas de Raciocínio (BPR-5) é a versão brasileira da BPR portuguesa, tendo sofrido diversas modificações para sua adequação à nova realidade cultural e linguística. A bateria integra cinco provas: raciocínio verbal, raciocínio numérico, raciocínio abstrato, raciocínio espacial e raciocínio mecânico. Trata-se de uma bateria avaliando essencialmente a capacidade de raciocínio (inteligência fluida) dos alunos na adolescência, pois todas as provas requerem a inferência e dedução de relações. No Brasil, como em Portugal, a BPR-5 pretende servir objetivos de investigação e de intervenção psicológica, quando a área a área cognitiva (capacidade intelectual) está implicada. A par do seu uso na orientação vocacional, a BPR-5 tem alguns estudos de validação no Brasil com populações adultas e na seleção profissional.

Estudos de validação: Os indicadores de precisão dos resultados nas cinco provas da BPR-% (teste-reteste, consistência interna) são favoráveis à sua utilização na pesquisa e na prática da psicologia. A análise fatorial exploratória e confirmatória confirma que as cinco provas avaliam essencialmente uma capacidade intelectual geral, entendido por medida de Gf (inteligência fluida). Vários estudos procuram, no Brasil, aproximar os resultados nas cinco provas da BPR-5 da teoria dos três extratos da inteligência (Teoria CHC, ou seja, Cattell-Horn-Caroll), considerando os processos cognitivos envolvidos e o conteúdo dos itens em cada prova. As correlações com o rendimento académico e com indicadores do rendimento profissional são moderadas notando-se, tanto no Brasil como em Portugal, coeficientes de correlação mais elevados quando as variáveis em presença se aproximam em termos do seu conteúdo.

Utilização: A utilização da BPR-5 está confinada a psicólogos. A bateria inclui manual de instruções, cotação e normas, assim como cadernos e folhas de resposta próprias para cada prova.

Contacto dos autores
Ricardo Primi, Instituto de Psicologia, Universidade de São Francisco, Itatiba-São Paulo. E-mail: rprimi@mac.com

Leandro S. Almeida, Instituto de Educação, Universidade do Minho, Campus de Gualtar, Braga, E-mail: leandro@ie,uminho,pt

Bibliografia fundamental

Almeida, L. S. & Primi, R. (2004). Perfis de capacidades cognitivas na bateria de provas de raciocínio (BPR-5). Psicologia Escolar e Educacional, 8 (2), 135-144.

Primi, R. & Almeida, L. S. (2000). BPR-5: Bateria de Provas de Raciocínio. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Primi R. & Almeida, L. S. (2000). Estudo de validação da bateria de provas de raciocínio (BPR-5). Psicologia: Teoria e Pesquisa, 16 (2), 165-173.

Primi, R., Ferrão, M. E., & Almeida, L. S. (2010). Fluid intelligence as a predictor of learning: a longitudinal multilevel approach applied to math. Learning and Individual Differences, 20, 446-451.

Primi, R., Couto, G., Almeida, L. S., Guisande, M. A., & Miguel, F. K. (2012). Intelligence, age and schooling: data from Battery of Reasoning Tests (BRT-5). Psicologia: Reflexão e Crítica, 25(1), 79-88.

Primi, R., da Silva, M. C. R., Rodrigues, P., Muniz, M., & Almeida, L. S. (2013). The use of the bi-factor model to test the uni-dimensionality of a battery of reasoning tests. Psicothema, 25(1), 115-122.